GENERAL CHINÊS COMETE SUICÍDIO POR CORRUPÇÃO
 

 

Acusações de corrupção: General chinês comete suicídio

DER SPIEGEL


28 de novembro de 2017
 

Zhang Yang

O chefe de Estado chinês, Xi Jinping, há anos vem combatendo a corrupção na China. Um suspeito da cúpula militar chinesa deu fim a sua própria vida. Ele era acusado de aceitar e oferecer suborno.

Após suspeitas de envolvimento com corrupção, o general Zhang Yang, acabou cometendo suicídio. Por dez anos, ele fez parte dos maiores escalões nas lideranças militares da China. Yang tinha 66 anos e foi encontrado enforcado no último sábado em sua residência, em Pequim, logo após ser acusado de corrupção por uma Comissão Militar chinesa.

Ultimamente, o general chefiava todas as atividades políticas no Exército Popular de Libertação Chinês, ocupando a 6ª posição na hierarquia da Comissão Militar composta por 11 integrantes.

No comando de Estado e Chefe do Partido Comunista Chinês está Xi Jinping. Ele é considerado o Comandante Supremo.

De acordo com a Comissão Militar chinesa, as investigações indicaram ligações de Zhang Yang com corrupção, acompanhado do envolvimento dos generais Guo Boxiong e Xu Calhou. Ambos ex-vice-chefes dos órgãos de comando superiores militares, sucumbiram às campanhas anticorrupção de Xi Jinping.

 
Suspeita de propinas e corrupção

 
Um comentário do jornal do Exército Chinês, de nome Jienfangjunbao”, foi de que o general Zhang deu fim a sua vida de maneira indigna e indecente.
Segundo a agência estatal chinesa, Xinhua, as investigações teriam confirmado de que Zhang feriu seriamente a disciplina e as regras do Partido Comunista Chinês. Ele estava sobre suspeitas de aceitar e oferecer suborno. O general também era dono de grandes propriedades imobiliárias, mas não esclareceu como as adquiriu.

Devido às novas acusações, o escândalo de corrupção se espalhou pelo país. Após o caso envolvendo os generais Guo Boxiong e Xu Calhou, o presidente Xi Jinping reorganizou as forças militares chinesas.

Em julho de 2016, o general Guo Boxiong, hoje com 75 anos, que até mesmo tinha uma cadeira no Politburo chinês e era considerado o mais importante militar do país, foi condenado à prisão perpétua por corrupção. Em março de 2015, o general Xu Calhou morreu de câncer aos 71 anos.

Desde a sua posse como presidente chinês ocorrida há cinco anos, Xi Jinping, conduz uma campanha anticorrupção classificada de “Contra Tigres e Moscas”, que tem ações contra os poderosos e menos poderosos integrantes do seu partido.

Críticos chineses acusam Xi Jinping de também querer se livrar de seus adversários.

 Tradução - Márcio Alexandre: http://www.ma-traducoes.webnode.com/